Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018
Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider
 
Notícia
SME vai melhorar qualidade dos serviços
Maro 22, 2016
O Serviço de Migração e Estrangeiro (SME) vai melhorar a sua capacidade de resposta e os níveis de satisfação da população, destinatária dos seus serviços, declarou nesta segunda-feira, em Luanda, o director geral do órgão, José Paulino da Cunha.

O comissário falava no acto de abertura oficial das jornadas comemorativas do 40º aniversário do SME, a assinalar-se dia 19 de Abril do ano em curso. Aferiu que os esforços da direcção vão no sentido de colocar o SME num quadro que se distinga pelo seu profissionalismo, hospitalidade, transparência, segurança e prestígio ao serviço dos seus destinatários (nacionais e estrangeiros). O responsável do SME considerou também necessário velar pela dignidade e os direitos humanos. Disse que hoje, a par das mudanças climáticas, a questão migratória figura entre as prioridades na agenda política nacional e internacional.

Criado no limiar da independência nacional, afirmou, o SME corporizou a sua acção e concretização na responsabilidade de garantir a legalidade e a integridade, bem como a inviolabilidade das fronteiras e, de maneira geral, a soberania nacional, a paz, a harmonia e a estabilidade como factores imprescindíveis à democracia, bem-estar social e económico. José Paulino da Cunha reconheceu que muito ainda há por fazer. “Temos preocupações relativas à observância escrupulosa dos procedimentos administrativos e o cumprimento dos prazos dos actos migratórios para estrangeiros”, expressou. Disse estar em curso o processo de elaboração da política migratória e um conjunto de diligências necessárias à produção e implementação do passaporte electrónico, bem como o reforço das medidas de combate à imigração ilegal.

O responsável acredita que tudo isto “terá melhores resultados com o empenho dos 7.157 efectivos do órgão, dos quais 4.519 homens e 2.638 mulheres”. Para si, a resposta a esses desafios exige quadros capazes, com perfil, integridade cívica e moral e de elevada qualificação técnico-profissional.

Assine a nossa newsletter
Horário: 09h00 - 13h00 > 14h30 - 16h30
Praceta projectada, Rua de Moçambique (paralela à Av. Calouste Gulbenkian), Lote Q
1º Esquerdo, Faro · Algarve · Tel. +351 289 897 100 / 289 895 622, Fax. +351 289 897 108/9
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
© 2011 Consulado de Angola no Algarve
Programação Step Ahead | Design TripleSky