Domingo, 25 de Fevereiro de 2018
Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider
 
Notícia
Morreu o músico Moisés Kafala
Setembro 02, 2016
A ministra Carolina Cerqueira destacou, em Luanda, numa mensagem fúnebre, o contributo do músico Moisés Kafala na valorização, divulgação e afirmação da cultura angolana, em particular na música.

Até à data da sua morte, ocorrida quinta-feira na Namíbia, vítima de doença, o músico exercia a função de director provincial da Cultura no Bengo. Para Carolina Cerqueira,foi um destacado homem de cultura que pautou a sua vida artística a defender e a valorizar a identidade cultural angolana, com a criação de canções que marcaram o quotidiano dos angolanos.

“Com um rico repertório musical, Moisés Kafala deixa um legado para as novas gerações, sendo um exemplo a seguir para a juventude que vê no mundo das artes o caminho para dar o seu contributo para o desenvolvimento e afirmação do país no contexto das Nações”, lê-se na nota. Zé Kafala, irmão do malogrado, disse, ontem, que estão a ser criadas as condições para que o funeral seja realizado na terra natal de Moisés Kafala, província do Bengo, onde nasceu no dia 7 de Setembro de 1950, no município de Bula Atumba.

Recorde-se que o acontecimento ocorreu numa unidade hospitalar de Windhoek, capital da Namíbia, onde se encontrava em tratamento médico por causa de problemas ligados às cordas vocais.

Em declarações ao Jornal de Angola, em Caxito, os músicos da província do Bengo lamentaram a morte de Moisés Kafala, considerando uma perda irreparável, por ter sido um conselheiro, amigo e dirigente exemplar, que sempre se pautou por uma conduta correcta durante o exercício das suas funções.

Josué de Campos, conhecido nas lides artísticas como Moisés Kafala, começou a escrever o seu nome na música angolana com a participação, em 1969, num concurso musical realizado na Escola Primária nº 147.
Assine a nossa newsletter
Horário: 09h00 - 13h00 > 14h30 - 16h30
Praceta projectada, Rua de Moçambique (paralela à Av. Calouste Gulbenkian), Lote Q
1º Esquerdo, Faro · Algarve · Tel. +351 289 897 100 / 289 895 622, Fax. +351 289 897 108/9
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
© 2011 Consulado de Angola no Algarve
Programação Step Ahead | Design TripleSky