Terça-Feira, 16 de Outubro de 2018
Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider
 
Notícia
Angola vai receber terceiro Boeing 777-300ER
Setembro 02, 2016
A transportadora aérea TAAG vai receber o último Boeing 777-300 de uma série de três e para isso o Estado contraiu um empréstimo intercalar de 153,6 milhões de dólares, segundo um despacho presidencial a que a agência Lusa teve acesso.

De acordo com o documento, assinado pelo Presidente angolano, José Eduardo dos Santos, com data de 23 de Agosto e que concede uma garantia soberana à operação, trata-se de um "empréstimo intercalar" concedido pela Boeing Capital Corporation (BCC), justificado pela "necessidade" da "pontualidade da entrega por parte do fabricante, prevista para Agosto deste ano".

Trata-se de um empréstimo intercalar (equivalente a 137,8 milhões de euros), tendo em conta o financiamento previsto pelo Exim Bank (banco de fomento das exportações norte-americanas) para esta aquisição, mas que ainda não estará disponível. A entrega da aeronave pela norte-americana Boeing, a última de uma encomenda de três, chegou a ser anunciada para Junho passado pelo administrador da companhia aérea de bandeira angolana. Desde então, a TAAG tem vindo a cortar várias ligações menos lucrativas, de forma a reduzir os prejuízos.

Em declarações à Lusa em Maio último, durante o voo de demonstração do Boeing 777-300 ER "Iona" - o segundo desta encomenda -, Peter Hill, presidente do conselho de administração da companhia aérea estatal angolana, garantiu o objectivo de reforçar as rotas para Portugal, as mais lucrativas da empresa. O contrato para a aquisição das três aeronaves do género foi assinado entre a TAAG e a Boeing a 27 de Março de 2012, tendo a primeira destas entrado ao serviço em 2014.

A terceira, explicou então Peter Hill, deveria ter chegado a Luanda no mês de Junho passado, depois de concluído o processo de financiamento, para garantir as ligações de Angola para a América do Sul a partir de Julho, o que não se concretizou até ao momento.

Estas aeronaves têm capacidade para transportar 225 passageiros em classe económica, 56 em executiva e 12 em primeira classe, possibilitando o acesso a telemóvel e internet a bordo. A TAAG, empresa pública, foi autorizada anteriormente a contrair um empréstimo de 261,6 milhões de dólares (234 milhões de euros) para adquirir estes dois aviões Boeing 777-300ER. Com a chegada da terceira aeronave, a companhia passará a operar com oito 777 da construtora norte-americana.

O administrador britânico - a TAAG é gerida desde 2015 pela Emirates ao abrigo de um contrato com o Governo angolano - admitiu que a companhia já estuda a estreia de novas rotas de Luanda para duas capitais europeias, além das ligações actuais para Portugal. "No momento não temos planos, porque o mercado está em recessão. Mas esperamos começar no próximo ano para Paris e Londres", apontou. A companhia assegura voos internacionais e rotas nacionais com recurso a cinco aviões Boeing 737 e seis 777 (200 e 300, acresce o novo Iona), estes para operar rotas internacionais também para Lisboa e Porto, além do Brasil e Cuba, entre outros destinos.
Assine a nossa newsletter
Horário: 09h00 - 13h00 > 14h30 - 16h30
Praceta projectada, Rua de Moçambique (paralela à Av. Calouste Gulbenkian), Lote Q
1º Esquerdo, Faro · Algarve · Tel. +351 289 897 100 / 289 895 622, Fax. +351 289 897 108/9
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
© 2011 Consulado de Angola no Algarve
Programação Step Ahead | Design TripleSky