Terça-Feira, 16 de Outubro de 2018
Vinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo SliderVinaora Nivo Slider
 
Notícia
Portugal aumenta compras a partir de Angola
Novembro 21, 2016
Portugal aumentou as compras que faz a Angola em 17,1%, em termos homólogos. Mas é a China que continua a ser o principal importador.

A China manteve o primeiro lugar entre os destinos das exportações angolanas e na origem das importações, no primeiro trimestre de 2016, mas Portugal aumentou as compras que faz a Angola em 17,1%, em termos homólogos.

De acordo com um documento estatístico do comércio externo do primeiro trimestre, do Instituto Nacional de Estatística (INE) angolano, libertado apenas este mês e ao qual a agência Lusa teve acesso, a China fez compras a Angola – essencialmente petróleo – de 435,2 mil milhões de kwanzas (2,3 mil milhões de euros) naquele período. A China aumentou em mais de 12% as compras a Angola, em termos homólogos, atingindo uma quota de 49,6% do total das vendas angolanas ao exterior.

Na lista das exportações angolanas surge depois a Índia, com uma quota de 7,5%, e os Estados Unidos, cuja quota foi de 5,7% nos primeiros três meses do ano.

Ainda neste período, Portugal reforçou as compras que faz a Angola (+17,1%), que subiram assim para 39.064 milhões de kwanzas (213,2 milhões de euros), e para uma quota de 4,4%, ascendendo ao quarto destino das exportações angolanas.

A China manteve a liderança também nas importações feitas por Angola, depois de em 2015 ter já destronado Portugal do primeiro lugar. Apesar de terem vendido menos (-22,3%), as empresas chinesas conseguiram exportar para Angola bens e serviços no valor de 71.420 milhões de kwanzas (389,8 milhões de euros), com uma quota de 15,3%.

Portugal mantém o segundo lugar, com uma quota de 14,4%, tendo vendido a Angola, nos primeiros três meses do ano, 67,202 mil milhões de kwanzas (366,8 milhões de euros), uma quebra homóloga superior a 29%, segundo o INE angolano.

Os Estados Unidos da América passaram a ser o terceiro fornecedor de Angola, com uma quota de 9,4%, seguidos do Brasil, com 5% do total das compras angolanas ao exterior.

Assine a nossa newsletter
Horário: 09h00 - 13h00 > 14h30 - 16h30
Praceta projectada, Rua de Moçambique (paralela à Av. Calouste Gulbenkian), Lote Q
1º Esquerdo, Faro · Algarve · Tel. +351 289 897 100 / 289 895 622, Fax. +351 289 897 108/9
This email address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it.
© 2011 Consulado de Angola no Algarve
Programação Step Ahead | Design TripleSky